Publicado por: Bruno | 8 / 07 / 2008

A arte de ser chato

Não adianta disfarçar, eu sei que você pensou “caramba, que será que ele quer dizer com isso?” quando leu o título desse post! E não é para menos, ser chato é uma virtude que poucos possuem. Tá, mentira, tem muita gente chata nesse mundo, mas o tema do post é ser aquele chato com a malemolência e o jeitinho brasileiro que só os verdadeiros ‘artistas’ conseguem.

Vou tratar desse assunto tão delicado em 5 graus distintos de chatisse. Acompanhe comigo:

1- Chatinho

É a pessoa que alterna momentos de pessoa normal com momentos de pessoa chata, sendo mais freqüente a sua normalidade. Faz piadas sem graça e sempre quer ter opinião sobre algum assunto que não domina.

Habitat Natural: na sua empresa. Ou vai dizer que não tem ninguém assim aí?

2 – Chato

É a evolução natural do chatinho, porém ele passa mais tempo sendo irritante. É o cara que quando te vê de manhã fala “Ow rapaz, manda um abraço pra gostosa da sua irmã” sendo que ele nem seu amigo é. Além do mais esse ser tem sempre as mesmas piadas de cunho racista ou homossexual.

Habitat Natural: na rua, na chuva, na fazenda, ou numa casinha de sapé. Eles estão em todo lugar.

3 – Mala

De todos, com certeza o mais insuportável. Ele faz piadas infames praticamente o tempo todo, diz que comeu sua mãe e te chama de viado sem motivo. É o famoso espalha-roda, onde ele chega fica deserto. Além de ser tão xarope ainda tem opinião sobre todos os assuntos, desde “dicas de pesca” até física quântica.

Habitat Natural: muito comum em faculdades e escolas, mas pode estar em qualquer lugar. É uma espécie que se reproduz muito rápido.

4 – Crítico

É uma evolução do mala, com traços do chato e com dias em que é apenas chatinho. Normalmente um crítico chega de manhã na empresa/escola/padaria/zona/boteco reclamando do Lula, do Corinthians/Palmeiras/São Paulo/Santos/XV de Jaú/Outro time qualquer , da esposa, dos filhos, enfim, de tudo. Alguns passam para um estágio de Crítico Inteligente, fazendo críticas construtivas e buscando soluções que nunca põe em prática.

Habitat Natural: Extremamente comum em Filas (fila do banco, do pãozinho, do ônibus, etc).

5 – Blogueiro

Todo blogueiro é chato. Em diferentes estágios, misturando os graus 1,2,3 e 4 , as vezes exagerando no grau 4, enfim, pra perder tempo investir em fazer um blog o cara tem que ser anti-social, xarope e insuportável. São pré-requisitos.

Polêmicas à parte, temos muitos blogueiros chatos. Desde o que faz posts chatos, os que fazem posts críticos (Aqui no Atualidade da Pedra tem vários 😛 ) , os que não postam e os que copiam os posts dos outros. É característico da espécie…

Habitat Natural: preciso mesmo dizer?

Você se enquadra em um desses estilos? Comente!

Chato sim!

Sou chato mas tenho estilo!

Anúncios

Responses

  1. ‘Todo blogueiro é chato.’

    rs

    Isso é fato. Por isso sou chato. Ou chatinho, ou mala, ou crítico, não me defini ainda…

    Abs.

  2. Valeu Daniel… vamos compartilhar das chatices blogueiras! 🙂


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: